FORT NAVAJO (Tenente Blueberry) - Ed. Vecchi - nº 01 - Janeiro 1980

FORT NAVAJO (Tenente Blueberry) - Ed. Vecchi - nº 01 - Janeiro 1980

FORT NAVAJO - Gibi em formato grande (27,5 x 20,5 cm) lançado pela Editora Vecchi em janeiro de 1980. Este exemplar é o número 1, com 50 páginas. FORT NAVAJO teve origem na França, foi concebido por Jean-Michel Charlier e desenhado por Jean Giraud (1938-2012), também conhecido por Moebius ou GIR. Consta que esta capa do número 1 foi desenhada por Jijé (Joseph Gillain) outro gigante da banda desenhada belga, responsável pela criação de outro fabuloso personagem do Velho Oeste: Jerry Spring. Jean Giraud, na verdade, foi um dos discípulos de Jijé.

A Europa sempre teve grande simpatia pelo Velho Oeste americano, principalmente os países: Itália, Alemanha, França, Bélgica e Espanha.

É quase desnecessário abordarmos o caso da Itália, pois todos sabemos que, depois dos USA, é o país onde mais se produziu westerns, alguns de altíssimo nível como é o caso dos filmes de Sérgio Leone. Além disso, é o berço de TEX WILLER, criado por Gianluigi Bonelli e Aurelio Galleppini, talvez o mais amado herói do Velho Oeste na atualidade, em todo o mundo. E da Itália temos, também, Ken Parker, o grande herói criado por Berardi & Millazzo, sem nos esquecermos de Gino D'Antonio que produziu "Storia del West - História do Oeste".

Na Alemanha, como já comentado neste site, tivemos o escritor Karl May, com as histórias de Winnetou, que geraram vários filmes conhecidíssimos no mundo todo; na França, um dos redutos culturais do mundo, sempre foram editados inúmeros gibis e incontáveis revistas abordando o tema do Velho Oeste americano; e, na Bélgica, graças à criatividade de Morris, pudemos ter contato com um dos mais formidáveis personagens de quadrinhos criados na segunda metade do século passado: Lucky Luke. Aliás, a criatividade franco-belga é algo que deve ser considerado à parte. É simplesmente impressionante: Lucky Luke, Os Túnicas Azuis, Fort Navajo (Tenente Blueberry), Jerry Spring, Umpa-pah, Comanche, Durango e, mais recentemente, Pinkerton, para ficar apenas no Velho Oeste !!!

Da Espanha, podemos evidenciar o trabalho de A.H.Palacios (Antonio Hernandez Palacios) com seus excepcionais Manos Kelly e Mac Coy - este em parceria com Jean-Pierre Gourmelen - dois gibis de altíssimo nível.

Quanto a FORT NAVAJO, o gibi fez relativo sucesso, apesar de que foi lançado numa época em que o faroeste no Brasil já perdia sua força. O argumento, na verdade, é muito bom. 

Uma curiosidade: neste gibi nº 1, a história conduz a um confronto com os índios em que aparece o famoso chefe apache COCHISE. O desenho do personagem nos leva, imediatamente, a nos lembrar do ator Jeff Chandler, que interpretou no cinema, mais de uma vez, o papel do chefe índio. Coincidência ou intencional? Somente Jean Giraud poderia nos responder. Mas tudo indica que teria sido uma homenagem prestada por Giraud ao ator que praticamente imortalizou Cochise no cinema.

Leiam mais sobre este gibi e sobre os quadrinhos franco-belgas, no módulo "Curiosidades sobre Gibis" - itens 11, 26, 27, 29, 33, 34, 46 e 47, neste site.

Vejam, também, o item 50 - Encontrei na internet, e gostaria de compartilhar com os internautas, um rico material em: - http://blueberrybr.blogspot.com.br/2013/06/inspiracoes-de-charlier-e-de-giraud.html  -  sobre Jean Giraud, Jean-Michel Charlier e o "Tenente Blueberry" - inspirações para os quadrinhos. 

 

                             Vejam a belíssima imagem desenhada por Giraud (Gir ou Moebius)

                 

                                                                                                               www.pinterest.com