RECRUTA ZERO (Beetle Bailey) - Almanaque - RGE - 1973

RECRUTA ZERO (Beetle Bailey) - Almanaque - RGE - 1973

RECRUTA ZERO - Belo almanaque (formato americano - 0,17 x 0,26) a cores, do gibi Recruta Zero (Beetle Bailey), criado por Mort Walker, editado pela RGE em 1973. O gibi traz uma capa das mais interessantes, isto é, um cartaz de "Procura-se", com a imagem do Zero, e assinado por quem? Claro, pelo Sargento Tainha

Um detalhe importantíssimo desse cartaz é que, na verdade, procura-se vivo "ou morto", o que demonstra, sem dúvida,  a "preocupação" do Sargento Tainha. Essa capa, pelo que consta no seu rodapé, foi desenhada por Walmir Amaral, na época um dos famosos desenhistas da RGE, sendo que no miolo do gibi aparecem, também, desenhos de Evaldo Oliveira

O desenhista italiano radicado no Brasil, Primaggio Mantovi também desenhou inúmeros exemplares do gibi para a RGE. Primaggio hoje dedica-se à editoração de belíssimos almanaques de Rocky Lane, revivendo o herói, ao mesmo tempo que publica nesses almanaques, aventuras de inúmeros outros personagens do Velho Oeste, tais como: Zorro - The Lone Ranger, e Tonto, Roy Rogers, Bat Masterson, Gene Autry, Durango Kid, Flecha Ligeira, Red Ryder e Castorzinho, Cavaleiro Negro, Rex Allen, Hopalong Cassidy e, mais recentemente, Kid Colt. 

No caso do gibi aqui publicado, trata-se, como de costume, quando falamos do Zero, de uma leitura leve, daquelas apenas para relaxar. É um grande gibi, mesmo tendo sido utilizado um papel de qualidade inferior. 

O gibi já está ligeiramente amarelado, mas também estamos falando de uma edição de 42 anos !!!

Vejam mais informações sobre o Recruta Zero, no ícone "Curiosidades sobre Gibis", deste site.

 

                                                       Abaixo uma bela página da abertura do gibi. 

                                                No último quadrinho, Zero em sua posição preferida

                                           

                                                                                   Acervo: www.70-anos-de-gibis