HQ* - AÍ, MOCINHO! - Ebal - nº 56 - Junho/1954 - Capa c/ Randolph Scott

HQ* - AÍ, MOCINHO! - Ebal - nº 56 - Junho/1954 - Capa c/ Randolph Scott

HQ* - Histórias em Quadrinhos -

AÍ, MOCINHO! - nº 56 - Junho/1954 - Um dos mais populares gibis da Ebal na década de 1950 - Trazia aventuras com inúmeros personagens do Velho Oeste americano. Este número já completou 63 anos!!! (2017) e exibe uma capa muito sugestiva: cena de um dos inúmeros westerns estrelados por Randolph Scott, ator que fazia um grande sucesso entre a garotada daquela época. Este gibi, Aí, Mocinho! não se prendia a um personagem fixo, sempre publicava heróis diferentes.

Mas vou aproveitar a cena da capa com Randolph Scott - apesar de que nada tem a ver com o conteúdo do gibi - e comentar um pouco sobre esse grande ator de faroestes

 
...................................................................................................................................................................................................................................

 

Randolph Scott, nasceu em 1898, portanto, há praticamente 120 anos !!! Meio assustador, não? Ele estrelou vários westerns entre as décadas de 1930 e 60, e foi um ator voltado praticamente para o Velho Oeste; podemos contar nos dedos os filmes de outros gêneros que tenha feito, como é o caso de Capitão Kid, em 1945, com Charles Laughton, uma aventura marítima.

Ainda na década de 1930, estrelou O Último dos Moicanos, e atuou em Jesse James, com Tyrone Power. Na década de 1940 costumava aparecer como coadjuvante de filmes considerados de 1o. nível (Caravana do Ouro com Errol Flynn; A Bela do Yukon com Gypsy Rose Lee; A Formosa Bandida com Gene Tierney, e Os Conquistadores com Robert Young). Já na segunda metade dos anos 40, início dos anos 50, passou a protagonizar inúmeros faroestes de baixo custo, mas que tinham certa qualidade. 

Um pouco mais tarde, ainda nos anos 50, realizou uma série de faroestes com o diretor Budd Boetticher, realmente muito bem elaborados, com enredos consistentes, elencos de primeiríssimo nível e ótima fotografia. Curiosamente foram, na sua maioria, realizados (filmados) na mesma região: Alabama Hills, em Lone Pine, na Califórnia.

Desses westerns de Boetticher, quatro deles transformaram-se em referência do gênero e estão hoje entre os maiores já realizados:

- O Homem que Luta Só - Ride Lonesome;

- Cavalgada Trágica - Comanche Station;

- O Resgate do Bandoleiro - The Tall T; e

- Sete Homens sem Destino - Seven Men from Now

Um detalhe que passa quase despercebido é que esses quatro gigantescos westerns foram realizados quando Scott estava na faixa entre 56 e 62 anos, o que não deixa de ser surpreendente.

Sua carreira encerrou-se em 1962 com o precioso "Pistoleiros do Entardecer - Ride the High Country" , de Sam Peckinpah, em que atuou ao lado de outro verdadeiro "ícone" do faroeste: o grande Joel McCrea, com uma carreira no cinema muito parecida com a sua

Randolph Scott partiu definitivamente em 1987, deixando um enorme vazio em todos que o admiravam e que continuam admirando seus filmes. Pelo menos neles ele continua cavalgando pelas planícies, aproveitando a "imortalidade" que a tela do cinema felizmente permite.

Grande Randolph Scott!!!

..................................................................................................................................................................................................................................

 

Leiam matéria específica sobre Randolph Scott, relacionada a faroestes que estrelou e que foram publicados em fotos preto-e-branco, pelos gibis da Ediex, no item 48 do módulo "Curiosidades sobre Gibis", deste site.

 
 

                                            Vejam, abaixo, Randolph Scott em seu cenário natural: 

                                                        Alabama Hills, em Lone Pine, Califórnia

                 

                                                              https://fiftieswesterns.wordpress.com

 

Matéria produzida em 2015, revista em 2017 e 2019.