ANTAR - Ediex - nº 06 - Maio/1961 - c/Johnny Weissmuller - "Tarzan e a Caçadora"

ANTAR - Ediex - nº 06 - Maio/1961 - c/Johnny Weissmuller - "Tarzan e a Caçadora"

ANTAR - nº 06 - Maio/1961 - Um dos bons filmes de Tarzan: "Tarzan e a Caçadora - Tarzan and the Huntress, 1947), publicado em fotos preto-e-branco no gibi ANTAR, da Ediex (Editormex), dirigido por Kurt Newmann e estrelado por Johnny Weissmuller, Brenda Joyce (Jane), Johnny Sheffield (Boy) e, como a bela caçadora Tanya, a atriz Patrícia Morison. Importante lembrar que o filme já completa neste ano de 2019, 72 anos !!!

A Ediex lançou esses gibis no Brasil, no final do ano de 1960, mais precisamernte em novembro, numa época em que a comunicação era ainda muito precária, e a divulgação dos produtos era muito restrita. Os gibis apareceram nas bancas, sem aviso, sem anúncio, mas acabaram tendo muito sucesso. Já haviam sido publicados na França, com melhor papel e imagens mais nítidas, na série Jungle Film.

Esta série, ANTAR, propunha-se a publicar somente filmes de Tarzan, o que foi possível durante algum tempo, passando-se mais tarde a serem publicados filmes de Jim das Selvas (curiosamente eram estrelados também por Johnny Weissmuller), alguns seriados de Tarzan e, também, filmes que eram apenas ambientados na selva. 

O gibi aqui abordado contém um filme interessante, cujo título - Tarzan e a Caçadora - nos dá a impressão de que haveria na maioria de seus filmes, um certo apelo em relação às mulheres, vejamos: (A Companheira de Tarzan, Tarzan e as Sereias, Tarzan e as Amazonas, Tarzan e a Mulher Leopardo, Tarzan e a Escrava, Tarzan e a Mulher Diabo), como um atrativo a mais para o público masculino.

A bela Brenda Joyce aparece de forma discreta, fazendo uma Jane sempre preocupada com a família. Johnny Sheffield, que anos mais tarde interpretaria o conhecido "Bomba", herói juvenil das selvas, é Boy, o filho de Tarzan, e tem uma destacada atuação. 

O gibi é apresentado com o título de "Vingança dos Elefantes", evidentemente valendo-se de uma importante passagem do filme. As fotos apresentadas são de razoável qualidade, um pouco prejudicadas pelo papel de baixa qualidade usado, bem como - tudo indica - pelo equipamento utilizado para impressão, como sempre tenho registrado nos comentários sobre a Ediex. Não obstante, sempre evidencio a importância desses gibis para a época (década 1960) quando não existia Blu-Ray, DVD e nem mesmo as obsoletas fitas VHS, portanto, é possível concluir que esses gibis faziam o papel do nosso hoje Blu-Ray !!!

Leiam mais sobre os gibis ANTAR, da Ediex, nos comentários dos diversos gibis publicados neste módulo "Produtos - Acervo" e, especificamente sobre a Ediex, nos inúmeros outros gibis aqui publicados, bem como no módulo "Curiosidades sobre Gibis" - itens 4, 23, 24, 28, 43 48, além das matérias constantes do módulo "Cartazes, Fotos e Informações ..." e "Contribuições dos Internautas", deste site.

 
 

                                               Abaixo, uma belíssima imagem do filme (capa para DVD), 

                                                   editada em 2018, no Brasil, por Primaggio Mantovi

     
 
                                        Imagem - foto-capa de DVD de meu acervo: https://70-anos-de-gibis
 
 
Matéria produzida em 2019.