HQ* - CLINT EASTWOOD - Grande ator de faroestes (e inspirador de quadrinhos) - O verdadeiro "Homem sem Nome"

HQ* - CLINT EASTWOOD - Grande ator de faroestes (e inspirador de quadrinhos) - O verdadeiro "Homem sem Nome"

HQ* - Histórias em Quadrinhos (Ator/Personagens)

CLINT EASTWOOD - "O Homem sem Nome" - Inspirador de quadrinhos - O gênero "western" já propiciou grandes filmes na história do cinema, sendo praticamente o gênero mais antigo, cujos primeiros filmes remontam ao início do século XX, portanto, têm mais de 100 anos

E grandes atores interpretaram, durante esse longo tempo, os mais diferentes heróis, brancos e índios, cujos incontáveis  filmes ficarão para sempre gravados na história do cinema e, também, em nossa memória. O maior deles, sem dúvida, foi John Wayne (há matéria específica sobre ele neste módulo), a expressão máxima do western, ator de incontáveis faroestes, o preferido de John Ford e de Howard Hawks, e que trabalhou com inúmeros outros grandes diretores.

E entre esses grandes atores destaco, também, Clint Eastwood (1930 -     ), seguramente, um dos mais competentes entre todos, inclusive tendo dirigido vários de seus filmes. Publico aqui uma expressiva caricatura de Clint, o qual merece - sem dúvida - as homenagens de todos os amantes dos quadrinhos, dada sua influência não só no cinema western, mas também na criação de tipos, de heróis, que passaram a fazer parte desse rico universo. Várias histórias quadrinizadas tiveram Clint como inspiração. 

Clint protagonizou, ao lado de Eric Fleming, a aclamada série Rawhide (1959 - 1965), que foi fundamental para sua carreira futura, assim como o filme "Por um Punhado de Dólares - A Fistful of Dollars" (1964), de Sergio Leone. 

 
           Clint, em Rawhide                 E seu parceiro: Eric Fleming            Abaixo, o gibi "Rawhide" - Dell
     
          www.pinterest.com                             www.google.com                        imagem cedida:luis peix
 

O "tipo" mais tarde criado por ele - o pistoleiro sem nome - nos filmes de Sergio Leone, grande diretor italiano, tornaram-se paradigma para os westerns que vieram em seguida, e passou a ser também base para heróis que surgiram a partir daí: geralmente pistoleiros violentos, misteriosos, sem família e sem projetos para o futuro.

Há poucos dias, lendo uma das notáveis edições de TEX - de Gianluigi Bonelli e Aurelio Galleppini, deparei-me com uma matéria contida em suas páginas iniciais, em que Graziano Frediani registra, entre outros aspectos, a influência nas histórias em quadrinhos, exercida pelo "Homem sem Nome", o personagem imortalizado nas telas por Clint.

A história, no caso, é do TEX Gigante nº 9, da Mythos Editora - "O Cavaleiro Solitário", com argumento de Nizzi, em que TEX, por força das circunstâncias, se investe de todas as características do Homem sem Nome, numa história vigorosa, certamente uma das melhores por ele vividas.

Nesta caricatura que aqui publico, ilustrando o item, extremamente fiel à figura de Clint (consta como origem: apenas copyright jmborot.com), aliás, muito bem-humorada, podemos identificar claramente os traços inconfundíveis do Homem sem Nome, que nasceu da criatividade de Sergio Leone. Fica aqui minha homenagem a esses dois gigantes do cinema: um grande ator - Clint, e um grande diretor - Sergio.  

E Clint não ficou por aí, cresceu explodiu. Atuou em inúmeros outros filmes de aventuras, westerns, de guerra, policiais, dramas, e tornou-se diretor de outros grandes faroestes, dos quais cito quatro: 

 
        O Estranho sem Nome           Josey Wales, o fora-da-lei                     O Cavaleiro Solitário
      
 
                                                                     Os Imperdoáveis
                      
 - as quatro imagens: www.pinterest.com
 

- O Estranho sem Nome (High Plains Drifter), 1973 - um western com um fundo sobrenatural, que se torna cada vez melhor à medida que o tempo passa;

- Josey Wales, o Fora-da-Lei (The Outlaw Josey Wales), 1976 - um grande western, vigoroso, magnífico, para muitos (inclusive eu) seu melhor western; 

- O Cavaleiro Solitário (Pale Rider), 1985 - claramente inspirado em Shane (de George Stevens), uma revisão de muito boa qualidade; 

Os Imperdoáveis (Unforgiven), 1992 - um western gigantesco, vencedor do Oscar.

Sem dúvida uma carreira vitoriosa, e Clint divide hoje, com John Wayne e com John Ford, o topo da lista dos grandes atores/diretores de westerns.

 
                         Abaixo, a capa de TEX GIGANTE nº 9,           E "O Homem sem Nome" moldado por Leone
                       uma belíssima ilustração de Joe Kubert
                                                                                                                                                        

                                                

                              Acervo: https://70-anos-de-gibis                                         www.pinterest.com

 

                           Em dois westerns dirigidos por ele próprio, ainda o "Homem sem Nome"

              High Plains Drifter - O Estranho sem Nome                   Pale Rider - O Cavaleiro Solitário     

         

                      https.www.moviestillsdb.com                                      https.scrapsfromtheloft.com         

 

                                      Na trilogia dos "Dólares"                Em Joe Kidd (1972), de John Sturges

                                 

                                                         Ambas as imagens: www.pinterest.com   

 

Matéria produzida em 2016, revista em 2019.