STAR CINÉ ROMAN - França - nº 36 - Abril 1958 - c/ Victor Mature e Hedy Lamarr "Samson et Dalila (Sansão e Dalila)"

STAR CINÉ ROMAN - França - nº 36 - Abril 1958 - c/ Victor Mature e Hedy Lamarr "Samson et Dalila (Sansão e Dalila)"

STAR CINÉ ROMAN - França - nº 36 - 1958 - Um gibi-revista originário da França. Na década de 1950 surgiram publicações de filmes em fotos preto-e-branco, principalmente na França e Itália, as quais migraram para o Brasil - inicialmente como Cine Romance e Cinemascope, as mais conhecidas - que tiveram relativo sucesso. Geralmente publicavam grandes dramas, como foi o caso de: Os Miseráveis, Arroz Amargo, Ladrões de Bicicleta, Ulysses, etc. 

A denominação "Star Ciné" projetou-se no mercado, com sucesso, inclusive com outros títulos: Star Ciné Vaillance, Star Ciné Bravoure, Star Ciné Aventures!, Star Ciné Cosmos, sempre publicando filmes em fotos preto-e-branco, com muito boa qualidade de impressão, que vieram para o Brasil no ano de 1960, através da Ediex (Editormex).

O exemplar aqui abordado, nos trouxe "Samsom et Dalila - Sansão e Dalila", de 1949, dirigido por Cecil B. De Mille, um dos grandes espetáculos bíblicos da época, que está, portanto, completando 70 anos neste 2019, o que, sem dúvida, é um tempo respeitável. 

O filme é um dos grandes épicos bíblicos da história do cinema, e um espetáculo realmente grandioso. Victor Mature, no papel de Sansão, teve um bom desempenho, com seu tipo físico grandalhão, mas um ator já reconhecido, não banalizando o personagem, o que teria ocorrido se a opção tivesse sido por um ator apenas musculoso, fisioculturista ou campeão de modalidades esportivas. Aliás, anos depois, o cinema italiano trilhou esse caminho, com Steve Reeves, Gordon Scott, Mark Forest, Ed Fury, etc, em filmes de Hércules, Maciste, Ursus e ... até Sansão !!!  

Dalila foi interpretada por Hedy Lamarr, uma das mais belas atrizes da época, que teve um desempenho admirável, contribuindo, claro, para o sucesso do filme. A segunda personagem feminina do filme, sua irmã Semadar, foi interpretada pela atriz Angela Lansbury, também de rara beleza. 

A belíssima música do filme é de Victor Young, premiado compositor americano, com inúmeras produções de altíssimo nível, nominado várias vezes ao Oscar. Entre seus trabalhos está (Call of the Faraway Hills - Shane (1953), Johnny Guitar (1954) e uma quantidade impressionante de participações em filmes (acima de 300), além de "A Volta ao Mundo em 80 dias (1957) tendo, por este, recebido o Oscar.

A fotografia de Sansão e Dalila, é outro ponto forte. Não podemos nos esquecer de que estamos tratando de um filme realizado há 70 anos, com recursos técnicos bastante inferiores aos de hoje, no entanto, a qualidade da fotografia do filme, de responsabilidade de George Barnes - que também foi o diretor de fotografia de "O Maior Espetáculo da Terra (1952)" e "Guerra dos Mundos (1953) - é simplesmente primorosa. Barnes já havia ganho um Oscar em 1941, por "Rebecca" (em preto-e-branco), de Hitchcock.

 
                  Abaixo, um exemplo da grandiosidade das cenas de "Sansão e Dalila" (das cenas finais)
   
                                                        Imagem extraída de www.imdb.com
 

O poderoso diretor Cecil B. De Mille, não tinha exatamente uma imagem de realizador criativo. Era respeitado por suas importantes realizações desde os primeiros tempos do cinema, mas, pelo contrário, era tido como extremamente acadêmico. A crítica considerava que De Mille, na verdade, filmava muito mais uma espécie de teatro, do que um filme com partes completamente dissociadas e que depois seriam juntadas e organizadas no laboratório de montagem. Assistindo-se ao filme com esse conhecimento, nota-se realmente o "aspecto teatral" das cenas e das sequências. Mas isto não invalida seus trabalhos, aliás, seus filmes, e não só Sansão e Dalila, tiveram enorme sucesso de público no mundo todo. 

Lembro-me, claramente, de tê-lo assistido com apenas 7 anos de idade, numa concorrida sessão, com cadeiras numeradas, no cinema da cidade onde residia na época: Botelhos, MG. Naqueles dias a cidade praticamente parou em função do filme, exibido em várias sessões, no sábado e no domingo. Isto ocorreu em 1956 e ficou na história da cidade. O dono do cinema, amigo e vizinho de minha família - Sr. Alaíde - teve um enorme trabalho, mas certamente um grande faturamento !!! Grandes lembranças !!! Ele mandou imprimir vários folhetos sobre o filme, com fotos e frases chamativas, e os distribuiu por toda a cidade. De uma delas, me recordo bem: "Sansão, com seus punhos de aço, domina o leão do deserto!" 

Naquela época, essas publicações - os gibis-revistas - seguiam mais uma linha das chamadas "fotonovelas" dirigidas ao público feminino, até porque nelas se colocava um clima de exagerado romantismo. O próprio filme - Sansão e Dalila - tem um exacerbado romantismo e contribui para essa visão. Se observarmos bem, ele é mais centrado na figura de Dalila, do que do próprio Sansão. É ela, com sua imagem sedutora, que rouba a maioria das cenas, acontecendo o mesmo com sua irmã Semadar, sempre que surge. 

Sem dúvida, o gibi-revista aqui apresentado é uma publicação de grande valor sob o aspecto de "memória", e o filme é simplesmente fantástico, ainda mais, repito, se considerarmos que foi realizado no longínquo 1949 !!! 

Leiam mais sobre a publicação de "filmes em fotos", neste site, nos inúmeros comentários dos gibis da Ediex e da série "Star Ciné" publicados neste módulo "Produtos- Acervo" e no módulo "Cartazes, Fotos e Informações ...", além de várias matérias nos módulos "Contribuições dos Internautas" e "Curiosidades sobre Gibis".

 
          Abaixo, imagens que mostram um pouco do que é "Sansão e Dalila" de Cecil B. De Mille
 
                   Um dos Cartazes do filme                             Dalila (Hedy Lamarr) e Sansão (Victor Mature)
                                                                                                                     Cena Clássica
     
 
                          Abaixo, Sansão e Dalila                                           Semadar ( Angela Lansbury)
  
 
                       Esta, particularmente para mim, é uma cena inesquecível: Sansão com sua mãe
                          
 
                                              Todas as imagens retiradas do site: www.imdb.com
 
 
Matéria produzida em 2019.